Livre_do_ponto

________________________________ \” apenas aqueles que sabem são verdadeiramente livres \”

Diário de Bordo – Dos 10 minutinhos à AJAX

Posted by LMML em Abril 17, 2008

.

.

16.Abril.2008 – Quinta-Feira – 22.45 h.

.

Hoje, a propósito de algo que já contarei adiante, lembrei-me das minhas tardes de catraio em que passava longas horas jogando à bola com o resto da maralhada amiga. Já lá vão uns vinte anos… tinha eu então os meus 13/14.

Era inevitável… não precisávamos de agenda, de palm pilots, de calendários, nem de acordo prévio… a partir das 18 horas em dia de escola… pouco depois do almoço ao fim de semana ou mais cedo se a malta conseguisse convencer os pais. O campo escolhido era sempre o mesmo… exceptuando quando, em tempo de férias, tínhamos os nossos torneios de Verão inter-ruas [a malta Zona Sul, a malta do Racing, a malta dos Alentejanos, a rapaziada da Igreja, a rapaziada da Baixa da Serra… e nós… os putos da Projectada – por ser mesmo esse o nome da rua “Rua Projectada à Rua da Beiras”]… quando chegavam os torneios de Verão era coisa séria. Havia jogos em casa e jogos fora, invasões de campo, penalties em caso de empate, jogos de castigo para cartões, jogos interrompidos porque uma das equipas amuava com o árbitro (normalmente um de nós na 1ª parte e um deles na 2ª)…

creio até recordar-me  de um jogo que, em sinal protesto com a arbitragem tendenciosa e parcial do Sérgio, abandonámos o campo numa decisão colectiva e reflectida deixando-o a falar sozinho… e o Sérgio até era dos nossos, da Projectada… portanto o nosso sentido de justiça não conhecia (ainda?) limites impostos pela amizade ou proximidade familiar.

.

Mas seguindo…

o campo era sempre o mesmo. Eu era dos mais sortudos… a rua, hoje alcatroada e ponto de passagem de centenas de carros por dia, nada mais era do que um caminho de terra batida descendo a rua da Igreja em direcção às oliveiras da Baixa da Serra – onde agora é uma das praças da Baixa da Banheira. Rua que alagava quando chovia copiosamente e destilava pó e areia nos dias mais quentes… mas o campo ficava bem em frente à minha casa… e no lado oposto à taberna do Retiro dos Caçadores. Aliás, tenho bem presente a imagem do meu pai à varanda do 2º esquerdo a deliciar-se (ou seria a rir às bandeiras despregadas?) com a nossa qualidade futebolística e zangas sucessivas que enchiam de gritos de criança todas as salas e quartos dos prédios que davam para o largo da Projectada: ora porque a bola não tinha passado a linha, ora porque não se podia atrasar ao guarda-redes [visionários éramos, pois mais tarde foi regra adoptada pela FIFA!!!], ora porque o “Zé ‘tá sempre à mama!” ou “o Janeiro só dá é porrada!”.

.

.

Nos jogos mais renhidos ou nos jogos inter-ruas, aproveitávamos o intervalo para organizar o esquema táctico e as instruções para cada um de nós (“- Zé, vai para a mama que cá atrás só atrapalhas!” “-Janeiro, o Luís Ervilha hoje ‘tá em grande… mas tem canelinhas de vidro… porrada nele pá!”).

E depois lá vinha sempre a frase com que fechávamos a palestra ao intervalo… nunca soube de onde veio aquela frase… ainda hoje me lembro dela e desde sempre a tenho utilizado nas mais diversas situações… até quando – e principalmente quando – em trabalho…

.

Vá lá malta…. são dez minutinhos à AJAX!!! – dizia sempre um de nós com o peito vincado de esperança e combatividade mesmo que o resultado fosse 15-7 para os outros… – não se espantem… quem j

ogou à bola na rua sabe que era um resultado perfeitamente comum em consequência do elevado calibre técnico-táctico dos jogadores…

.

Dez minutinhos à AJAX! Nunca percebi muito bem o porquê do AJAX… afinal até éramos quase todos ou do Benfica ou do Sporting… mas naquela altura era o AJAX que dava cartas (ou tinha dado mais recentemente) nos jogos europeus que nós víamos na televisão de canal único…

.

Dez minutinhos à AJAX!  era sinal de muita corrida, muita entrega na disputa da bola (aiii as tuas canelas Luís Miguel… é só nódoas negras! – dizia a minha mãe quando eu chegava a casa… e o “Luís Miguel” em vez do pacato “Miguel” só era utilizado pela minha mãe quando as coisas estavam bem azedas para o meu lado!)… muito força de vontade, muita concentração e empenho, não dando nada por perdido e contando com todos para fazermos passar a bola pelo Lixívia (guarda-redes da malta do Racing) o maior número de vezes no curto espaço de tempo!

.

Dez minutinhos à Ajax! – bastava dizer estas palavras para sabermos todos, num ápice, do que se tratava e o que tínhamos a fazer. Sempre dava menos trabalho que repetir aquele relambório do parágrafo anterior.

.

Desde então até aos dias de hoje utilizo muito esta frase… em quase tudo o que faço que exija lutar contra a adversidade ou momentos mais complicados e difíceis. Incluindo nas aulas!!!

.

Normalmente, ainda nas primeiras aulas que tenho com cada uma das turmas e quando a situação se proporciona, conto rapidamente o significado da expressão “Dez minutinhos à AJAX!” e partir daquele dia, uma vez por outra… quando vejo que o tempo aperta, a matéria dificulta, ou que a concentração, empenho e persistência não abundam lá lhes lanço o grito a meio da aula – “Rapaziada… precisamos de dez minutinhos à AJAX! Vamos a isto!” E lá me aplico eu, e eles, na explicação da matéria mais complicada para os miúdos com o mesmo empenho e entrega que corria atrás do Ervilha para lhe aquecer as canelas ou fuzilava o Lixívia com um petardo do meio da rua (literalmente!).

.

Há já algum tempo que não utilizava a frase com o 5H… e daí ter ficado extremamente surpreendido com o comentário do J. no final da aula… e que aula!!! 90 minutos de puro deleite. Todos concentrados… todos a participar ordeiramente e com sentido de Estado: ora colocando dúvidas, ora respondendo a questões… ora esclarecendo dúvidas de colegas. Ninguém ficava de fora, todos tiveram o seu tempo de resposta… os que normalmente precisam de mais tempo para perceber e fazer a terem tempo e espaço para progredirem, ora com a minha ajuda ora com a ajuda dos colegas. IMPRESSIONANTE! Ele foi pronomes interrogativos, pronomes pessoais, determinantes possessivos, compreensão de leitura, perguntas de interpretação, vocabulário novo, verbos… e os miúdos 5 estrelas: empenhados, trabalhadores, interessados… tudo em sintonia: Eu e eles, eles e eu, eles e eles! E os minutos corriam sem que ninguém desse pelo seu passar…

.

No final fiz questão de lhes dizer: há muito tempo que não tinha uma aula assim… em que parecia terem-se todos os astros alinhado para baixar sobre nós um momento único de ensinar e aprender. Disse-lhes isso e muito mais… com o coração apertado por dentro por os sentir tão realizados e satisfeitos com o que tinham acabado de fazer…

….

.

E depois… quase à hora da saída… o J. disse-me algo com uma voz tão baixa e tímida (é do seu feitio) que tive de lhe pedir para repetir duas ou três vezes…

.

Hoje foram 90 minutinhos à AJAX ‘store!!

.

Pois foram J.!

Pois foram!

.

.

.

 

2 Respostas to “Diário de Bordo – Dos 10 minutinhos à AJAX”

  1. ja said

    Achei delicioso este seu post.Reavivei algumas memórias e posso-lhe garantir que os tais 10 minutos à Ajax eram de facto demolidores.Imagine agora os restantes 80.De facto, o tal Ajax foi uma equipa absolutamente refrescante no plano táctico do mundo do futebol. Em relação aos seus jogos de rua e comparando-os com os meus, notei claramente os avanços em relação a um futebol mais táctico, mais evoluído, mais refém do resultado, com menos golos e espectáculo!
    O meu futebol era um bocado assim: http://itcameoutofnowhere.blogspot.com/2007/01/tributo-ao-futebol-de-h-40-anos.html#links

  2. LMML said

    Meu caro JA…

    Pelos vistos somos ambos uns saudosistas! O futebol de hoje, dos milhões e dos anuncios publicitários, perdeu a sua magia.

    E que tal um campeonato nacional de futebol de rua, para voltarmos às nossas recordações de putos?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: