Livre_do_ponto

________________________________ \” apenas aqueles que sabem são verdadeiramente livres \”

Archive for the ‘área projecto(s de vida)’ Category

My English Printable Worksheets – Muito tempo e trabalho investidos…

Posted by LMML em Janeiro 14, 2009

.

.

My English Printable Worksheets

.

Tal como já afirmei anteriormente, durante estas interrupções lectivas tive a oportunidade de me ‘cruzar’ com blogues/sítios mantidos e dinamizados por professores com o objectivo de proporcionar um apoio complementar a alunos e pais, bem como auxiliar outros professores ao partilharem recursos para serem utilizados na sala de aula.

.

Hoje faço aqui devido destaque a um blogue (My English Printable Worksheets) cuja autora (Professora Vanda) faz questão de manter com actualizações constantes (bastante mais constantes que as do LdP)… disponibilizando para quem o visita um vasto reportórios de fichas/testes/handouts de apoio à aprendizagem do Inglês como segunda língua.

Recentemente a Professora Vanda aplicou ao seu blogue um generoso ‘facelift’ tendo ficando mais agradável à vista e mais fácil a navegação… apesar de um pouco pesado a carregar (fruto das inúmeras aplicações flash instaladas) vale seguramente a visita a quem pretende aceder a documentos de complemento ao trabalho feito em aula ou mesmo para alunos/pais que pretendam recursos para trabalho domiciliar.

.

A jeito de exemplo estes são alguns dos documentos que poderão ser consultados no MEPW da Professora Vanda:

Present Continuous

Personality Adjectives

Sports – Test 6th Grade

Classroom Objects

Countable / Uncountable nouns

.

Seguramente estará neste blogue muito tempo e trabalho investidos, com sacrifício de tempo pessoal… portanto se passarem por lá… não custa nada deixar comentário em jeito de agradecimento/crítica! Fica aqui o meu rasgado elogio à Professora Vanda pela dedicação e apreço que dedica ao seu blogue e, obviamente, a todos aqueles que o visitam.

.

.Nota: Apenas dispensaria a banda sonora… mas isso, naturalmente, são gostos…e  cada um com os seus!

.

Adenda: Juntado ao trabalho investido na manutenção do MEPW, descobri agora que a Professora Vanda dinamiza ainda um outro blogue (Ao Encontro das Palavras) dedicado ao apoio do ensino/aprendizagem da Língua Portuguesa!!

.

.

Anúncios

Posted in 2.1 O que é Nacional..., 5. vale olhar atento, área projecto(s de vida), blogue, colaborações, professores, recursos, site | 2 Comments »

O que é nacional…

Posted by LMML em Janeiro 7, 2009

.

.

Durante esta interrupção lectiva, com mais tempo para dedicar a recolher informação sobre recursos passíveis de serem utilizados na minha prática, fui me cruzando (ou recebendo informação) com sites e blogs mantidos por professores portugueses… um pouco à imagem do que tenho feito nestes dois últimos anos aqui no LdP. A grande maioria dos sítios consultados destinam-se a apoiar o ensino e aprendizagem do Inglês como segunda língua, mas também tive a oportunidade de consultar blogues de outras aréas disciplinares como Matemática, Língua Portuguesa, Física, Química, Biologia ou Sociologia… o que veio alimentar ainda mais o meu objectivo de transformar a wiki do LivredoPonto, ainda em fase inicial de construção, numa base de recursos/experiências educativas que não se limite à esfera do Inglês como segunda língua.

.

Aqui fica a devida e merecida menção a alguns de blogues e o meu elogio aos professores e professoras que os dinamizam… dedicando-lhes (acredito eu) muito do seu tempo pessoal e familiar.

Acrescento apenas que por razões éticas não incluo neste post sites/blogs com publicidade. Mesmo que compreenda a opção dos seus autores ao disponibilizar espaço para anuncios publicitários… aplico aqui a mesma decisão que tenho tido relativamente ao LdP, apesar de alguns convites já feitos… i.e. por serem consultados por jovens alunos a inclusão, neste tipo de espaços, de links publicitários parece-me ser uma opção a evitar a todo o custo [obviamente que aqui se exclui os blogues e sítios que para terem alojamento gratuito são forçados a ceder espaço para publicidade…]

.

Aqui ficam, com a sublinhada sugestão de lhes fazerem uma visita:

Your Online English Class

My English Printable Worksheets

In…English

English is all around

Here we go!

Teacher’s Love

English for Kids

E-Lessons

[Aos professores que dinamizam os blogues acima indicados irei em breve contactá-los endereçando-lhes um convite a participarem activamente na wiki do LivredoPonto]

A Matemática da Minha Escola

Biologia 12ºAno

CLIP

Estudo Acompanhado de Matemática

Geografismos [um dos primeiros professores a apostar na web 2.0 para enriquecer a sua prática… e a inspiração para a criação do LdP em 2006]

Laboratório de Português

Língua Portuguesa

Matematicamente Falando

MatematicaNosMata

.

.

Caso conheçam outros interessantes casos como os acima mencionados, deixem aqui os devidos links em comentário de modo a acrescentá-los à lista.

.

A todos estes professores e professoras os meus sinceros elogios pelo trabalho desenvolvido.

.

.

Posted in 9. Navegâncias, área projecto(s de vida), blogue, colaborações, professores, recursos | 4 Comments »

Fim de Festa

Posted by LMML em Junho 20, 2008

.

.

Eis que o dia de hoje marca oficialmente o encerramento do ano lectivo, no que diz respeito a aulas, actividades escolares e afins… porque de reuniões, avaliação, ‘fecho de contas’ e preparação para o próximo ano lectivo ainda a ‘procissão vai no adro’.

Foi o meu primeiro ano na Álvaro Velho. Nela fui encontrar, naturalmente, uma realidade em muito diferente da que estive habituado durante três e cinco anos. Fui-me adaptando ao diferente contexto, reorientando os meus objectivos e as minhas práticas na procura da melhor resposta. Agora que o ano finda… sinto que não correu nada mal.

.

À imagem do que aconteceu em anos anteriores decidi preparar um singelo cerimonial de despedida com a minha direcção de turma. No final da última aula, em envelope fechado, para além de ter entregue uma caricatura personalizada a cada um deles resultado das minhas aventuras com o Photoshop (abaixo um exemplar devidamente tratado para preservar o anonimato), decidi escrever-lhes uma carta aberta. Escrevi o texto na noite anterior… e tentei fazer dele a súmula do que lhes fui dizendo ao longo do ano de forma mais ou menos intempestiva, mais ou menos calma.

A todos os meus alunos um sincero obrigado e um desejo sincero de que, aqui e ali, as nossas vidas se voltem a cruzar!

Carta aberta aos alunos do 6º E

Conversámos muito durante este ano… bem, para ser mais correcto… foi mais o que eu falei e que os meus caros ouviram (?). Portanto deverão estar a perguntar o que tenho eu ainda para dizer depois de horas e horas de diálogos entre nós. O que tenho eu a acrescentar? O que tenho eu de novo para vos dizer?

Não poderia deixar passar esta última oportunidade, agora que finda o meu papel de vosso professor e de director de turma, para vos endereçar uma mensagem final em jeito de despedida. Aqui vai ela

Durante estes meses tentei que compreendessem e aceitassem a necessidade de estabelecerem para vós objectivos e metas que tivessem um impacto positivo nas vossas vidas, não só em relação ao vosso percurso escolar mas também ao vosso percurso de vida [bem mais importante]. E fi-lo porque, agora com 33 anos, sinto que se alguém [com a honrosa excepção dos meus pais]  o tivesse feito quando tinha a vossa idade poderia ter evitado muitos erros e provavelmente ser melhor pessoa do que sou hoje. Se me tivesse sido dada a oportunidade de perceber desde catraio que deveremos pôr tudo de nós em tudo o que fazemos, de que a procura da excelência, do bem fazer, do saber deverá estar permanentemente envolvida nas nossas escolhas e nos nossos processos de decisão e de acção teria feito toda a diferença. Pois tudo o que fazemos tem um impacto na nossa existência e na existência dos outros. Ter consciência disso é passo importante para colocarmos em prática no nosso dia-a-dia o que de melhor temos para dar aos outros e a nós. Sermos sinceros, honestos, justos, ouvir quem nos tenta ajudar (principalmente os pais), respeitar o outro e tentar fazer o nosso melhor em tudo o que estejamos envolvidos são pedras fundamentais na construção de uma vida que se quer feliz, bem sucedida e digna.

Todos os conselhos que vos tentei dar, todos os valores que vos tentei transmitir, todos os ralhetes que vos dei (por vezes em voz mais destemperada), todas as conversas individuais que tive com cada um de vós, todos os risos que partilhámos, todas as boas notícias que nos alegraram e más notícias que nos entristeceram, aconteceram por uma única razão… fio condutor de toda a relação que tentei estabelecer convosco: a de que ao olharmos para trás, daqui a uns anos, pensemos que terá tudo valido a pena porque seremos então pessoas melhores.

Em tudo aquilo que façam nas vossas vida espero que eu vos tenha ajudado a perceber que não devemos olhar para o passado e pensarmos no que deveríamos, poderíamos ou desejaríamos ter feito. A minha esperança é que tenha dado algum contributo para que ao olharem para trás possam elaborar uma longa lista de feitos, de coisas cumpridas, de sucessos e realizações porque souberam almejar alto, procurando a excelência, ultrapassando as vossas expectativas e dificuldades e realizando todo o vosso potencial… conseguir chegar a uma fase avançada na vida e saber que fizemos algo, que pusemos tudo de nós mesmo nas pequenas coisas que fizemos, que arriscámos em querer ser melhores, mais completos, mais realizados, em que ousámos marcar a positiva diferença… é sensação única de realização pessoal e de elevado compromisso assumido e cumprido.

Estarei sempre ao vosso lado, pronto a ouvir os vossos problemas, os vossos sucessos, as vossas alegrias e tristezas. E desde já saberão que mesmo que nunca nos voltemos a cruzar… e sempre que me chegue aos ouvidas boas novas do vosso sucesso… recebê-las-ei com enorme satisfação e regozijo. Porque a vossa felicidade é também parte essencial da minha.

Para o que precisarem cá estarei!

Considerando-me sempre um vosso professor e eterno amigo

.

.

.

.

.

Posted in alunos, ano 2007.2008, área projecto(s de vida), desabafos, memórias | 7 Comments »

A Escola dava (deu) um filme…

Posted by LMML em Maio 26, 2008

.

.

Neste Domingo terminou o Festival de Cinema de Cannes com a entrega dos prémios. O grande vencedor da noite foi o filme francês “Entre les murs”… mas já lá vamos.

.

Na noite de abertura foi exibido em estreia internacional o último filme de Fernando Meirelles “Blindness” baseado na obra de José Saramago “Ensaio sobre a Cegueira”. Com estreia prevista para o Outono deste ano há já algum tempo que venho acompanhando o diário de bordo do realizador, sendo óbvia a minha grande expectativa relativamente à forma como Fernando Meirelles conseguir passar para película aquele que é um dos meus romances preferidos. A julgar pelo que foi escrevendo no seu diário de filmagens (cuja leitura aconselho vivamente, principalmente para os cinéfilos) terá sido uma tarefa simultaneamente esgotante e enriquecedora.

.

Voltemos: tido como o grande vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes 2008, o filme francês “Entre les murs” é aqui destacado no LdP por três razões essencias: 1. pela temática que encerra; 2. por me fazer recordar outro grande filme francês “Les Choristes”; 3. porque sim.

.

Aproveito texto brasileiro (acordo ortográfico oblige) da AFP:

.

.

O realizador Cantet ficou conhecido em 1999 com “Recursos Humanos” (“Ressources Humaines”), dolorosa crônica ambientada em uma fábrica em crise, antes de confirmar seu talento para o cinema com “A Agenda” (“L’emploi du temps”, 2001) e “Em Direção ao Sul” (“Vers le sud”, 2005), protagonizado por Charlotte Rampling.

Em seu quarto longa, adaptação do romance homônimo do jovem jornalista e professor François Bégaudeau, o diretor acompanha o cotidiano de um instituto de ensino misto de Paris, principalmente um professor de francês e seus alunos de 14 e 15 anos ao longo de um ano escolar.

O exterior da escola, a rua, só é mostrada por instantes no começo do filme quando o professor chega ao colégio no primeiro dia de aula. O restante da ação transcorre entre as quatro paredes do establecimento.

O diretor mantém em tensão constante o espectador, com sua forma de mostrar a relação intensa de todos os dias entre docentes submetidos a um desgaste permanente e adolescentes de todos as origens e cores, incansáveis, ternos, divertidos, violentos ao mesmo tempo. Em uma palavra, esgotantes.

Ao longo de um ano, Cantet trabalhou todas as quarta-feiras em oficina com alunos do instituto Françoise Dolto de Paris e pouco a pouco foi configurando o grupo que participou da rodagem, realizada com três câmaras que filmaram em plano muito próximo durante um verão de férias escolares.

O autor, François Bégaudeau, que recolheu em seu livro sua própria experiência docente, e que é um rosto conhecido na televisão por suas resenhas literárias e críticas de cinema, retoma com grande naturalidade seu próprio papel de professor apaixonado pelo trabalho, que se vê superado por algumas situações.

Em frente, esse apaixonante microcosmo que é a classe – todos os alunos são formidáveis -, reflete muito bem a realidade social francesa, multicolorida. “Tentamos evitar a ideologia, mostrar a escola tal como é, não como a queríamos”, insistiu Cantet.

“Entre les murs” diverge, assim, dos filmes dedicados ao universo do ensino desde “A sociedade dos poetas mortos” a “Ça commence aujourd’hui” (Está começando hoje), de Bertrand Tavernier, passando pelo documentário “Être et Avoir”, Ser e Ter de Nicolas Philibert.

O filme foi o último selecionado pela equipe de Thierry Frémaux, comentou à AFP o próprio diretor. “Tinham medo de que resultasse demasiado francês”, disse Cantet. Agora, foi coroado pelo júri.

.

.

Tendo como base o  filme “Les Choristes” consegui, este ano lectivo, levar a cabo 2/3 aulas muito interessantes. Tentarei assistir ao filme “Entre les murs” tão cedo quanto possível para ver o que dele posso extrair e trabalhar com os meus alunos.

.

.

 

Posted in a despropósito, área projecto(s de vida), cultura, escola, lá por fora, reflexão | 1 Comment »

Dia da Terra – Parte 2

Posted by LMML em Abril 22, 2008

.

Nesta animação poderão ficar a conhecer algumas informações mais rudimentares sobre a influência do aquecimento global nos processos naturais do planeta Terra.

.

.

Vodpod videos no longer available.  posted with vodpod

.

.

 

Posted in 4. Estudo (des)acompanhado, 5. vale olhar atento, área projecto(s de vida), reflexão, Uncategorized | Leave a Comment »

Dia da Terra – Parte 1

Posted by LMML em Abril 22, 2008

.

.

O Dia da Terra foi criado em 1970, pelo Senador norte-americano Gaylord Nelson, que convocou o primeiro protesto nacional contra a poluição, protesto esse coordenado a nível nacional por Denis Hayes. Esse dia conduziu à criação da Agência de Protecção Ambiental dos Estados Unidos (EPA). A partir de 1990, o dia 22 de Abril foi adoptado mundialmente como o Dia da Terra, dando um grande impulso aos esforços de reciclagem a nível mundial e ajudando a preparar o caminho para a Cimeira do Rio (1992).

.

.

Associando-se a este dia o LdP hoje vestir-se-á com a politicamente correcta cor verde [o que dada a situação do meu Benfica não deixa de ser irónico].

.

Mais informo que de acordo com o jornal Público o Canal “National Geographic Channel” celebra hoje o Dia da Terra com a emissão de 24 horas de documentários dedicados à protecção e conservação do planeta. No “Especial Dia da Terra” destacam-se as estreias de quatro produções: “A Mecânica do Planeta: Cozinha à Luz Solar”, às 20h05; “Macaco: Música Multicultural de Barcelona”, às 21h00; “A Pegada Humana”, às 21h30 e “Retrato da Terra: O Estado do Planeta” às 22h30.

.

.

.

.

Posted in 4. Estudo (des)acompanhado, a despropósito, alunos, área projecto(s de vida), blogue, reflexão, Uncategorized | Leave a Comment »

139º Tempo- Halloween na Escola Álvaro Velho – Mostra de Trabalhos e Vencedores

Posted by LMML em Novembro 15, 2007

.

.

Será publicado hoje no portal do Agrupamento Álvaro Velho a informação relativa ao balanço da actividade “Halloween na Escola Álvaro Velho“, organizada pelo Departamento de Estudos Anglo-Franceses.

Serão disponibilizados para consulta um album contendo fotografias do evento [animação flash] bem como a lista dos 3 vencedores em cada uma das categorias de trabalhos a concurso, e outra informação relevante.

.

Por poder contar com uma ‘fonte de informação’ privilegiada, o LdP avança já com algumas conclusões, em jeito de exclusivo nacional:

Em sede de reunião do Departamento organizador a iniciativa foi considerada como um enorme sucesso. Participaram com a entrega de trabalhos perto de 100 alunos e foram apresentados para exposição cerca de sessenta trabalhos [alguns deles de elevada qualidade], todos produzidos com enorme empenho e dedicação. Para além disso visitaram e participaram na eleição dos melhores trabalhos cerca de 500 pessoas [alunos,  funcionários e professores], tendo o Departamento recebendo diversos elogios pela qualidade e interesse dos trabalhos apresentados. Durante os dois dias de exposição a Biblioteca foi dos locais mais concorridos durante os intervalos [chegando mesmo a quase ultrapassar o ponto de encontro dos alunos – o polivalente].

.

A todos os alunos participantes será entregue um certificado de participação e os três primeiros classificados em cada uma das categorias [chapéus e vassouras] serão entregues prémios de valor didáctico relacionados com a disciplina de Inglês.

.

Agora a lista dos alunos melhor classsificados com a percentagem de votos obtidos:

.

.

.

Deseja o Departamento de Estudos Anglo-Franceses do Agrupamento Álvaro Velho agradecer a todos os alunos e encarregados de educação pela sua participação, e dar especial destaque à equipa da Biblioteca pelo auxílio dado na montagem da Exposição.

.

Caso queiram ver algumas das fotos do evento basta clicar na imagem abaixo, com os agradecimentos ao Portal do Agrupamento Álvaro Velho por alojar esta animação.

.

.

Posted in 4. Estudo (des)acompanhado, 6. Aos Pais, alunos, ano 2007.2008, área projecto(s de vida), escola, escola alvaro velho, festividades, professores | Leave a Comment »

122º Tempo- Repensar a Escola de hoje?

Posted by LMML em Setembro 21, 2007

Através do Blogue da Formação, deparei-me com um pequeno video que, apesar da irritação causada pela ‘banda sonora’ que o acompanha, acaba por apresentar de uma forma bastante gráfica e simples algumas das ‘pressões’ às quais a Escola de hoje está sujeita.

Apesar de argumentação não ser, de todo, brilhante [e o meu cepticismo quanto à veracidade dos factos apresentados]… este pequeno video acaba por ser um possível ponto de partida para uma discussão em grande grupo (numa aula de Estudo Acompanhado, Formação Cívica ou outra qualquer) sobre aquelas que serão as novas questões colocadas à Escola de hoje por contraponto ao que era pedido à Escola de outrora.

Aqui vos deixo o dito:

Posted in 4. Estudo (des)acompanhado, 5. vale olhar atento, 6. Aos Pais, alunos, ano 2007.2008, área projecto(s de vida), educação, escola, lá por fora | Leave a Comment »

112º Tempo- Projecto (intro)Perspectivas 6ºD

Posted by LMML em Março 30, 2007

Aqui fica o prometido slideshow com algumas das fotos tiradas pelos alunos da Turma D… são apenas algumas escolhidas mais ou menos ao acaso, de autores diferentes. Os que não foram contemplados com a escolha das fotos da vossa autoria, não se zanguem comigo… não dava para colocar todas por limitação de espaço.

Todas as fotos foram tiradas dentro das instalações da Escola E. B. 2, 3 do Vale da Amoreira em resultado de uma iniciativa no âmbito da área curricular de Área Projecto sob o tema (intro)Perspectivas. É apenas uns dos resultados que se pretende atingir no final. Durante o terceiro período é nossa intenção fazer o mesmo tipo de ‘reportagem fotográfica’ nas restantes escolas pertencentes ao agrupamento.

Espero que gostem…

[rockyou id=62156305&w=426&h=320]

Posted in alunos, área projecto(s de vida), recursos, tarefas, vale da amoreira | 3 Comments »

41º Tempo – Área Projecto

Posted by LMML em Outubro 8, 2006

Após algumas conversas com professores do mesmo conselho de turma e por já conhecer os catraios de anos anteriores, decidi – com a concordância do meu par pedagógico – aventurar-me este ano no imenso mundo da fotografia.
Irei trabalhar com os alunos do 6ºD na área curricular não disciplinar de Área Projecto o fantástico mundo da fotografia. Até aqui nada de colocar os cabelos em pé. Mas, aproveitando um velhinho laboratório de fotografia esquecido numa das arrecadações da escola (obrigado Júlio), vamos aventurar-nos pelos caminhos da fotografia artesanal. Se os meios – e os euros – são escassos façamos das dificuldades meras contigências e arribemos caminho.

A ideia surgiu-me relacionada com uma notícia que vi há tempos sobre um projecto realizado numa das favelas brasileiras, a Ilha de Deus – creio que já houve algo parecido por cá, na Cova da Moura, a cargo de alguns fotógrafos da Agência Magnus – .
A técnica designa-se por fotografia pinhole. Poderão ver detalhes sobre este processo aqui. Mas vou adiantando informação.

Pinhole é um processo alternativo de se fazer fotografia sem a necessidade do uso de equipamentos convencionais. Sua câmera artesanal pode ser construída facilmente utilizando-se materiais simples e de poucos elementos. O nome inglês Pinhole ou Pin-Hole pode ser traduzido como “buraco de agulha” por ser uma Post 40acâmera fotográfica que não possui lentes, tendo apenas um pequeno furo (de agulha) que funciona como lente e diafragma fixo no lugar de uma objetiva. Também conhecida como câmera estenopeica, a pinhole é basicamente um compartimento todo fechado onde não existe luz, ou seja, uma câmara escura com (normalmente um) pequeno orifício. A diferença básica da fotografia pinhole para uma convencional está em sua ótica. A imagem produzida em uma pinhole apresenta uma profundidade de campo quase infinita, ou seja, tem um foco suave em todos os planos da cena (tudo está focado).

 

 

Apenas com a ajuda de uma caixa de sapatos ou lata de feijão em conserva, uma lata de tinta preta lacada e uma agulha vamos tentar construir uma máquina fotográfica. Obviamente que os resultados não serão equivalentes a uma fotografia digital… mas aí reside a beleza deste processo. Basta admirar alguns resultados em fotos tirados com cameras pinhole.

 

Post 40bPost 40cPost 40d

 

 

 

 

 

 

 

 

Post 40e

 

Sei, desde já, que dificilmente os nossos resultados serão algo semelhantes a estes exemplos mas iremos tentar…. e parece que a rapaziada está entusiasmada – amanhã começaremos a alinhavar pormenores -. Irei dando notícias!

 

 

Posted in alunos, área projecto(s de vida), escola, vale da amoreira | 4 Comments »