Livre_do_ponto

________________________________ \” apenas aqueles que sabem são verdadeiramente livres \”

Archive for the ‘vale da amoreira’ Category

MUDANÇA DE CAPÍTULO

Posted by LMML em Setembro 1, 2007

Confirma-se pois oficialmente, desde as 21 horas de 31 de Agosto…

 

O meu percurso na Escola E. B. 2, 3 do Vale da Amoreira está oficialmente interrompido. Não havendo espaço para mim numa Escola à qual estarei sempre ligado afectivamente, fui colocado numa outra escola. Durante os próximo dois ano [creio eu] irei desempenhar a minha função da mesma forma que o tentei fazer no Vale: com dedicação extrema e com sempre renovado interesse e estímulo profissional.

 

Seria impensável encerrar temporariamente este capítulo sem deixar aqui algumas palavras a quem devo muito nas alegrias que vivi:

Aos alunos

Agradeço profundamente tudo o que me ensinaram. Não vos esquecerei.

 

Aos funcionários

Um profundo bem haja pela paciência que sempre revelaram e pelo auxílio que sempre me prestaram. Aos que me dão o enorme prazer de me considerar amigo, estarei sempre ao vosso dispor. Não vos esquecerei.

 

Aos professores

Um saudoso agradecimento pelos momentos de trabalho dedicado que partilhámos. Não vos esquecerei.

 

São ventos nefastos que vos enfunarão as velas durante os próximos tempos. Não se atemorizem… façam da dignidade e da livre consciência os marcos do vosso rumo e nunca abandonem o barco… desta vez deixem que sejam os ratos a abandoná-lo primeiro.

 

Forte abraço a todos!

Anúncios

Posted in desabafos, vale da amoreira | 16 Comments »

116º Tempo- E tudo correu bem na Quinta…

Posted by LMML em Junho 28, 2007

[Vai com uma semana de atraso, mas ainda assim aqui fica o destaque prometido]

 

Post 102

Sala do Forum Cultural José Manuel Figueiredo (Baixa da Banheira) cheia de gente

no mesmo palco onde já actuaram Xutos & Pontapés, Jorge Palma, Humanos [e muitos outros artistas de renome, nacionais e estrangeiros]

os meus caros estiveram à altura dos pergaminhos da sala… terminando o ano lectivo com uma exibição artística de fazer inveja ao Cirque du Soleil

 

Graças ao trabalho empenhado de 90 alunos da Escola Básica 2, 3 do Vale da Amoreira [com a dedicada orientação do Professor Luís Luís e da Professora Ana Fortuna… aos quais deixo aqui os meus sinceros agradecimentos e elogios] foi colocada em cena uma Peça Musical composta por duas partes, cada uma delas em registos completamente diferentes.

Na primeira, sob a coordenação do Professor Luís Luís, cerca de 30 alunos deram azo a uma interessantíssima mescla de ritmos musicais: tendo o hip-hop como fundo, os alunos acrescentaram-lhe os sons mais clássicos da flauta, a imponência de tambores, letras de composição original e um cheirinho a África proporcionado por algumas mostras de ‘Kuduro’.

 

Na segunda, já sob a coordenação da Professora Ana Fortuna, perto de 60 alunos colocaram em cena uma Ópera Ligeira Infantil [da autoria do Professor José Carlos Godinho] intitulada “D.Dinis e D. Isabel”. Aqui o registo foi mais ‘histórico’… contando-se cantando e falando algumas das memórias do passado de Portugal.

 

Pela reacção da gente que assistiu… logo após o espectáculo e nos dias seguintes [quem não pode ir, diversas vezes lamentou a sua ausência], os meus amigos estiveram brilhantes. Com o natural engano nos passos, aqui e acolá, o resultado final em muito engrandeceu a capacidade de realização dos alunos do Vale da Amoreira, mais uma vez demonstrando que só é possível crescer, realizar… quando se sonha.

 

Os meus sinceros parabéns a todos os alunos que participaram [no palco e não só], às entidades que apoiaram [especial destaque para a Sociedade Filármonica Recreio e União Alhos Vedrense ‘A Velhinha’ e para a Câmara Municipal da Moita], ao professor António Rocha pelas imagens que acompanharam todo o espectáculo, aos pais e restantes membros da comunidade educativa que de uma forma ou de outra auxiliaram no que puderam… e um destacado agradecimento aos professores Luís Luís e Ana Fortuna, pois sem eles, muito dificilmente teria sido possível colocar este projecto em prática.

 

Aqui vos deixo algumas fotos do evento [foram poucas as que a minha esposa tirou, tanto estava a gostar do espectáculo que se foi esquecendo… por isso agradeço a que quem tenha tirado mais fotos as envie para o mail do LdP que relembro: livredoponto@gmail.com ].

Mais acrescento que está a ser produzido um DVD com as imagens captadas e que no ínicio do próximo ano lectivo os alunos que estejam interessados numa cópia poderão dirigir-se a mim para lhes ser facultada uma cópia do mesmo.

 1 23

 

 

 

4513

 

 

 

 

678

 

 

 

 

91012 

 

 

 

 

Posted in 2. Headquarters, 5. vale olhar atento, alunos, escola, pais, professores, vale da amoreira | 14 Comments »

112º Tempo- Projecto (intro)Perspectivas 6ºD

Posted by LMML em Março 30, 2007

Aqui fica o prometido slideshow com algumas das fotos tiradas pelos alunos da Turma D… são apenas algumas escolhidas mais ou menos ao acaso, de autores diferentes. Os que não foram contemplados com a escolha das fotos da vossa autoria, não se zanguem comigo… não dava para colocar todas por limitação de espaço.

Todas as fotos foram tiradas dentro das instalações da Escola E. B. 2, 3 do Vale da Amoreira em resultado de uma iniciativa no âmbito da área curricular de Área Projecto sob o tema (intro)Perspectivas. É apenas uns dos resultados que se pretende atingir no final. Durante o terceiro período é nossa intenção fazer o mesmo tipo de ‘reportagem fotográfica’ nas restantes escolas pertencentes ao agrupamento.

Espero que gostem…

[rockyou id=62156305&w=426&h=320]

Posted in alunos, área projecto(s de vida), recursos, tarefas, vale da amoreira | 3 Comments »

95º Tempo- Actividade de Halloween

Posted by LMML em Dezembro 12, 2006

Sei que já vai um pouco tarde… aliás a exposição dos trabalhos até já foi levantada. De qualquer forma, mais valendo tarde do que nunca, de seguida apresentam-se imagens de alguns trabalhos que fizeram parte da mostra de trabalhos alusivos ao Halloween, numa actividade organizada pelo Departamento de Lingua Estrangeira da Escola E.B. 2, 3 do Vale da Amoreira.

Os melhores trabalhos do 2º Ciclo e do 3º Ciclo tiveram como prémio livros oferecidos pelo Departamento de Língua Estrangeira. Caso queiram consultar outros trabalhos que não constem lá em baixo deixo-vos aqui a ligação para a página do Agrupamento da Vale da Amoreira, onde poderão ver outras contribuições de alunos.

Aqui ficam [basta clicar nas imagens para ampliar]:

halloween1

     post-95d.jpg        post-95e.jpg

post-95b.jpg     post-95a.jpg        post-95c.jpg

Caso queiram ver outros trabalhos produzidos por alunos na disciplina de EVT, também poderão consultar o sítio do Agrupamento de Escola do Vale da Amoreira, mais concretamente aqui.

Posted in 5. vale olhar atento, alunos, escola, pais, tarefas, vale da amoreira | 9 Comments »

70º Tempo -Sobre o livro…

Posted by LMML em Outubro 25, 2006

 

Post 70PREÂMBULO:

Todos os anos a história se repete: muitos dos nossos alunos beneficiam de SASE, o que os possibilita obter a maioria dos manuais escolares de forma gratuita [não irei aqui aprofundar este aspecto porque não é o que aqui me trás]. Como o auxílio prestado não pode cobrir a totalidade dos manuais, o Conselho Executivo [creio] elabora uma lista de quais os manuais a ceder aos alunos. Relativamente à disciplina de Inglês do 6º ano são dois os livros necessários… e o livro de exercícios acaba sempre por não ser incluído na lista de manuais a ceder aos alunos.

Como na maioria das turmas a percentagem de alunos que beneficiam de SASE chega aos 60/70% acaba por ser extremamente difícil trabalhar com eles utilizando o livro de exercícios. Como o preço do livro é 5.67 Euros, não se justifica [economicamente falando] fotocopiar o livro. Quando os alunos se dirigem a uma papelaria para comprar apenas aquele manual, acabam por ver negado o seu intento pois ao vendedor não compensa encomendar um livro de pouco mais de 5 Euros quando acaba por pagar de portes de envio quase metade desse valor.

Resultado: todos os anos lá faço eu uma ronda por todas as minhas turmas [e por vezes noutras] assentando pedidos para comprar o livro, levando encomendas de 30 livros a uma qualquer papelaria e entregando-os, mais tarde, aos míudos.

 

ONTEM:

V., normalmente das primeiras a sair da aula, foi ficando para última… até só restar eu e ela na sala de aula. Aproximou-se e, numa voz quase inaudível, disse-me: “ S´tor eu falei com a minha mãe por causa dos 5 Euros para o livro de exercícios e ela disse-me que não me dava porque não tinha. Mesmo quando disse que precisava muito dele… a minha mãe não me pode dar. Se o s’tor não se importar comprava o livro e eu e a minha mãe vamos juntando todas as semanas para lhe ir pagando! “

 

 

 

Que vidas as destes míudos!!!

[Não te preocupes V. terás o teu livro de exercícios.]

 

 

Posted in alunos, desabafos, escola, vale da amoreira | 1 Comment »

57º Tempo – É como ouvir falar de um filho…

Posted by LMML em Outubro 17, 2006

Ontem, durante a minha hora destinada à Assembleia de Agrupamento, estava a conversar com uma colega que, este ano, é a DT dos meus primeiros alunos  – dos quais fui DT no 5º ano – na Escola do Vale.

A conversa surgiu porque num dos intervalos a colega viu-me a conversar com a C., uma das suas alunas – como está crescida, que diferença fazem quatro anos –, sobre como as coisas estavam a correr para ela este ano.

De sorriso aberto e, genuinamente satisfeita com o que estava a contar, a colega fazia uma relato do que tinha acontecido no dia anterior na aula de Formação Cívica. Segundo a DT, a C., eleita pela segunda ou terceira vez Delegada de Turma, solicitou à professora alguns minutos da sua aula para se dirigir aos colegas. Com ar de enorme responsabilidade e seriedade discursou durante alguns – largos – minutos sobre as atitudes que a turma, enquanto grupo, estava a ter nas últimas duas semanas. Irei poupar-vos aos pormenores do seu discurso – que fizeram o meu peito inchar de tanto orgulho, sabe-se lá porquê – coerente, sério, conexo e, acima de tudo, aceite pelos seus colegas.

A sua DT ficou embevecida… pelas coisas que ouviu sobre esta escola nunca pensou assistir a algo do género.

E eu… recordando o tempo da C. muito catraia, perguntando-me se o sumário poderia ser escrito a caneta de cor… embevecido ouvi toda a história.

 

É como ouvir falar de um filho!

 

 

Posted in alunos, desabafos, escola, vale da amoreira | Leave a Comment »

44º Tempo – Ora vejam quem vem cá…

Posted by LMML em Outubro 9, 2006

Segundo consta, porque oficialmente os professores de nada foram informados por quem devia, parece que o Senhor Presidente da República vem ao Vale da Amoreira. Como não sabia nenhum pormenor – ai esta cadeia de gestão de informação na escola… será que fazem de propósito? – fiz uma rápida pesquisa na rede e, poupando-vos trabalho, deixo-vos a notícia retirada do diário online Rostos:

 

Presidente da República visita Moita e Seixal
. “Roteiro para a Inclusão” passa pelo Vale da Amoreira

O Presidente da República, Cavaco Silva, visita no dia 11 de Outubro, pelas 15,30 horas, o Vale da Amoreira, na Moita, no âmbito do “Roteiro para a Inclusão”.
No mesmo dia, pelas 17 horas, o Presidente da República visita o Centro de Acolhimento de Imigrantes, Seixal.

A visita do Presidente da República, Cavaco Silva, pretende realçar os temas do “Voluntariado e a Exclusão Social” e pretende identificar os “principais problemas sociais em meio urbano”.
No âmbito do “Roteiro para a inclusão” o Presidente da República tem por objectivo promover o “reconhecimento público do papel do voluntariado no combate à exclusão social e da promoção das boas práticas a favor da inclusão”.
Cavaco Silva na sua visita pretende, igualmente, sublinhar “o contributo das populações imigrantes no desenvolvimento económico, social e cultural do País, que pressupõe uma eficaz política de integração”.

 

7 – 10 – 2006

Posted in vale da amoreira | 3 Comments »

41º Tempo – Área Projecto

Posted by LMML em Outubro 8, 2006

Após algumas conversas com professores do mesmo conselho de turma e por já conhecer os catraios de anos anteriores, decidi – com a concordância do meu par pedagógico – aventurar-me este ano no imenso mundo da fotografia.
Irei trabalhar com os alunos do 6ºD na área curricular não disciplinar de Área Projecto o fantástico mundo da fotografia. Até aqui nada de colocar os cabelos em pé. Mas, aproveitando um velhinho laboratório de fotografia esquecido numa das arrecadações da escola (obrigado Júlio), vamos aventurar-nos pelos caminhos da fotografia artesanal. Se os meios – e os euros – são escassos façamos das dificuldades meras contigências e arribemos caminho.

A ideia surgiu-me relacionada com uma notícia que vi há tempos sobre um projecto realizado numa das favelas brasileiras, a Ilha de Deus – creio que já houve algo parecido por cá, na Cova da Moura, a cargo de alguns fotógrafos da Agência Magnus – .
A técnica designa-se por fotografia pinhole. Poderão ver detalhes sobre este processo aqui. Mas vou adiantando informação.

Pinhole é um processo alternativo de se fazer fotografia sem a necessidade do uso de equipamentos convencionais. Sua câmera artesanal pode ser construída facilmente utilizando-se materiais simples e de poucos elementos. O nome inglês Pinhole ou Pin-Hole pode ser traduzido como “buraco de agulha” por ser uma Post 40acâmera fotográfica que não possui lentes, tendo apenas um pequeno furo (de agulha) que funciona como lente e diafragma fixo no lugar de uma objetiva. Também conhecida como câmera estenopeica, a pinhole é basicamente um compartimento todo fechado onde não existe luz, ou seja, uma câmara escura com (normalmente um) pequeno orifício. A diferença básica da fotografia pinhole para uma convencional está em sua ótica. A imagem produzida em uma pinhole apresenta uma profundidade de campo quase infinita, ou seja, tem um foco suave em todos os planos da cena (tudo está focado).

 

 

Apenas com a ajuda de uma caixa de sapatos ou lata de feijão em conserva, uma lata de tinta preta lacada e uma agulha vamos tentar construir uma máquina fotográfica. Obviamente que os resultados não serão equivalentes a uma fotografia digital… mas aí reside a beleza deste processo. Basta admirar alguns resultados em fotos tirados com cameras pinhole.

 

Post 40bPost 40cPost 40d

 

 

 

 

 

 

 

 

Post 40e

 

Sei, desde já, que dificilmente os nossos resultados serão algo semelhantes a estes exemplos mas iremos tentar…. e parece que a rapaziada está entusiasmada – amanhã começaremos a alinhavar pormenores -. Irei dando notícias!

 

 

Posted in alunos, área projecto(s de vida), escola, vale da amoreira | 4 Comments »

32º Tempo – Mais um ‘link’ adicionado

Posted by LMML em Outubro 4, 2006

Seguido o pedido feito por alguns dos alunos ( e com toda a razão) adicionei aos links uma ligação ao sítio do Agrupamento Vertical de Escolas do Vale da Amoreira.Button-escolavale

Lá poderão encontrar, entre outras coisas, o horário de atendimento dos Directores de Turma e uma Sala de Estudos Virtual – ainda por aprimorar –… faça-se justiça referindo que toda a página é fruto do trabalho do professor Júlio Gomes e da professora Sálvia Fontinha.

Apesar de saber que a ideia é torná-lo cada vez mais informativo, escusado será dizer que estão ambos, desde já, de parabéns!

 

 

Posted in blogue, vale da amoreira | Leave a Comment »

25º Tempo – Para lá da sala de aula

Posted by LMML em Setembro 28, 2006

C. no final da semana passada pediu, logo no início da aula, para falar comigo no final. Após alguns anos daquela casa, sei que normalmente este pedido tem coisa séria por detrás. Acedi ao pedido – obviamente – e no final da aula, depois de todos os colegas já terem arrumado e saído C. lá veio, timidamente, falar comigo.

– Sabe S’Tor, a minha mãe foi hoje de manhã para o hospital! Fiquei muito preocupado. Não sabemos, lá em casa, se ela irá ficar internada três dias, três semanas ou mesmo três meses. Portanto S’Tor se eu piorar um pouco o meu comportamento ou não participar tanto nas aulas… já sabe… é da preocupação.

[tal e qual assim… quase ipsis verbis] 

 

 

Ontem C. esperou, disfarçando arrumar os seus tarecos, que os seus colegas abandonassem a sala e quase em surdina disse-me:

 – S’Tor afinal a minha mãe já está em casa! Fiquei aliviado… vou voltar a ser o mesmo.

… [nunca o deixaste de ser C…. e também eu fiquei aliviado]

 

 Nota: C. tem cerca de onze anos!

 ___________________________________

 

 “Quando a criança aprende a andar, a mãe não explica, nem demonstra: ela não ensina a andar, ela não representa (não anda diante da criança): ela sustenta, encoraja, chama (recua e chama): ela incita e protege: a criança pede a mãe e a mãe, desejando o andar da criança, chama-a”

Ruben Alves, in Gaiolas ou Asas

 

 

 

Posted in desabafos, escola, vale da amoreira | Leave a Comment »