Livre_do_ponto

________________________________ \” apenas aqueles que sabem são verdadeiramente livres \”

Archive for the ‘a despropósito’ Category

As Escolas Matam a Criatividade?

Posted by LMML em Janeiro 26, 2009

.

.

Há 5 / 6 meses atrás, na sequência de uma pesquisa académica, cruzei-me acidentalmente com o sítio de uma iniciativa de enorme interesse… as TED Annual Conferences [Technology, Entertainment, Design].

Trata-se de uma conferência anual que reúne pensadores/concretizadores de todas as partes do mundo, desafiados a darem a palestra das suas vidas em apenas 18 minutos. O objectivo primordial é ‘espalhar ideias’ que possam servir de inspiração a outros. Poderão encontrar mais informações sobre os seus propósitos aqui (em inglês).

.

À disposição do visitante podemos encontrar um vasto arquivo das mais marcantes intervenções devidamente organizadas por temas ou por outros critérios.

Deixo-vos uma que me interessou bastante… palestra de Sir Ken Robinson questionando se hoje em dia ainda há espaço para a criatividade nas escolas. Vale a pena ver!

.

.

.

.

Anúncios

Posted in a despropósito, educação, escola, lá por fora, reflexão | 1 Comment »

Matemática – o que nos espera?

Posted by LMML em Julho 26, 2008

.

É consensual a ideia da importância do correcto ensino dos princípios matemáticos e a forma como uma efectiva aprendizagem desses ensinamentos poderão influenciar o quotidiano futuro dos nossos alunos… como por exemplo em questões laborais.

Estaremos a caminhar para isto?…

.

.

.

.

Posted in a despropósito | Leave a Comment »

Ainda sobre os exames de Matemática

Posted by LMML em Julho 25, 2008

.

Este quase despropositado post surge em consequência de mais uma ‘manifestação’ pública chamando a atenção para a suposta ‘fraude’ dos exames de Matemática… desta feita pelo incontornável Nuno Crato em entrevista na edição de hoje do Jornal de Negócios.

.

Abbot & Costello estão entre os meus comediantes preferidos… bem à frente de alguns mais contemporâneos e em destaque relativamente a outros como Jerry Lewis, Marx Brothers, Laurel & Hardy e Charlie Chaplin. Já por duas vezes coloquei aqui uma rotina intitulada ‘Who’s on first?‘, para mim uma dos melhores momentos de comédia de sempre.

.

Aqui fica mais uma rotina desta dupla… com Costello a provar a Abbot que 7 x 3 são 28… a não perder!

.

.

.

.

Posted in a despropósito | Leave a Comment »

A Escola dava (deu) um filme…

Posted by LMML em Maio 26, 2008

.

.

Neste Domingo terminou o Festival de Cinema de Cannes com a entrega dos prémios. O grande vencedor da noite foi o filme francês “Entre les murs”… mas já lá vamos.

.

Na noite de abertura foi exibido em estreia internacional o último filme de Fernando Meirelles “Blindness” baseado na obra de José Saramago “Ensaio sobre a Cegueira”. Com estreia prevista para o Outono deste ano há já algum tempo que venho acompanhando o diário de bordo do realizador, sendo óbvia a minha grande expectativa relativamente à forma como Fernando Meirelles conseguir passar para película aquele que é um dos meus romances preferidos. A julgar pelo que foi escrevendo no seu diário de filmagens (cuja leitura aconselho vivamente, principalmente para os cinéfilos) terá sido uma tarefa simultaneamente esgotante e enriquecedora.

.

Voltemos: tido como o grande vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes 2008, o filme francês “Entre les murs” é aqui destacado no LdP por três razões essencias: 1. pela temática que encerra; 2. por me fazer recordar outro grande filme francês “Les Choristes”; 3. porque sim.

.

Aproveito texto brasileiro (acordo ortográfico oblige) da AFP:

.

.

O realizador Cantet ficou conhecido em 1999 com “Recursos Humanos” (“Ressources Humaines”), dolorosa crônica ambientada em uma fábrica em crise, antes de confirmar seu talento para o cinema com “A Agenda” (“L’emploi du temps”, 2001) e “Em Direção ao Sul” (“Vers le sud”, 2005), protagonizado por Charlotte Rampling.

Em seu quarto longa, adaptação do romance homônimo do jovem jornalista e professor François Bégaudeau, o diretor acompanha o cotidiano de um instituto de ensino misto de Paris, principalmente um professor de francês e seus alunos de 14 e 15 anos ao longo de um ano escolar.

O exterior da escola, a rua, só é mostrada por instantes no começo do filme quando o professor chega ao colégio no primeiro dia de aula. O restante da ação transcorre entre as quatro paredes do establecimento.

O diretor mantém em tensão constante o espectador, com sua forma de mostrar a relação intensa de todos os dias entre docentes submetidos a um desgaste permanente e adolescentes de todos as origens e cores, incansáveis, ternos, divertidos, violentos ao mesmo tempo. Em uma palavra, esgotantes.

Ao longo de um ano, Cantet trabalhou todas as quarta-feiras em oficina com alunos do instituto Françoise Dolto de Paris e pouco a pouco foi configurando o grupo que participou da rodagem, realizada com três câmaras que filmaram em plano muito próximo durante um verão de férias escolares.

O autor, François Bégaudeau, que recolheu em seu livro sua própria experiência docente, e que é um rosto conhecido na televisão por suas resenhas literárias e críticas de cinema, retoma com grande naturalidade seu próprio papel de professor apaixonado pelo trabalho, que se vê superado por algumas situações.

Em frente, esse apaixonante microcosmo que é a classe – todos os alunos são formidáveis -, reflete muito bem a realidade social francesa, multicolorida. “Tentamos evitar a ideologia, mostrar a escola tal como é, não como a queríamos”, insistiu Cantet.

“Entre les murs” diverge, assim, dos filmes dedicados ao universo do ensino desde “A sociedade dos poetas mortos” a “Ça commence aujourd’hui” (Está começando hoje), de Bertrand Tavernier, passando pelo documentário “Être et Avoir”, Ser e Ter de Nicolas Philibert.

O filme foi o último selecionado pela equipe de Thierry Frémaux, comentou à AFP o próprio diretor. “Tinham medo de que resultasse demasiado francês”, disse Cantet. Agora, foi coroado pelo júri.

.

.

Tendo como base o  filme “Les Choristes” consegui, este ano lectivo, levar a cabo 2/3 aulas muito interessantes. Tentarei assistir ao filme “Entre les murs” tão cedo quanto possível para ver o que dele posso extrair e trabalhar com os meus alunos.

.

.

 

Posted in a despropósito, área projecto(s de vida), cultura, escola, lá por fora, reflexão | 1 Comment »

Provas de Aferição de Matemática – 2008

Posted by LMML em Maio 20, 2008

.

.

À semelhança de post anterior (referente às provas de aferição de Língua Portuguesa) e ainda que não se enquandre na ‘linha editorial’ do LdP, a pedido de alguns alunos meus aqui deixo também as provas de aferição de Matemática de 2008 (4º e 6º ano) juntamente com os critérios de classificação e correcção. Estes documentos encontram-se disponibilizados na página oficial do Gabinete de Avaliação Educacional.

.

.

ADENDA: Ainda que suspeite qual a razão, o sítio do GAVE não se encontra a funcionar… o que torna os links abaixo inoperantes. Tentando ajudar quem tem acedido ao LdP de modo a consultar as provas de aferição de Matemática consegui utilizar documento próprio que disponibilizei no servidor do LdP. Apenas o consegui fazer para a prova do 6º Ano. Tentarei nas próximas horas que o mesmo aconteça com os outros 3 links abaixo indicados.

.

Prova de Aferição de Matemática 4º ano

Prova de Aferição de Matemática 4º ano [correcção]

.

Prova de Aferição de Matemática 6º ano

Prova de Aferição de Matemática 6º ano [correcção]

.

.

Posted in 4. Estudo (des)acompanhado, 6.1 creio que ajuda, a despropósito, alunos, ano 2007.2008, avaliação, pais, professores | 22 Comments »

Provas de Aferição Língua Portuguesa – 2008

Posted by LMML em Maio 19, 2008

.

.

Ainda que não se enquandre na ‘linha editorial’ do LdP, a pedido de alguns alunos meus aqui deixo as provas de aferição de Língua Portuguesa de 2008 (4º e 6º ano) juntamente com os critérios de classificação e correcção. Estes documentos encontram-se disponibilizados na página oficial do Gabinete de Avaliação Educacional.

.

.

Prova de Aferição de Língua Portuguesa 4º ano

Prova de Aferição de Língua Portuguesa 4º ano [correcção]

.

Prova de Aferição de Língua Portuguesa 6º ano

Prova de Aferição de Língua Portuguesa 6º ano [correcção]

.

.

Posted in 4. Estudo (des)acompanhado, a despropósito, alunos, avaliação, pais, professores | 16 Comments »

Diário de Bordo- Já é dia…

Posted by LMML em Abril 29, 2008

.

.

29.Abril.2008 – Terça-Feira – 11.40 h.

.

Há precisamente cinco anos atrás estava eu às voltas numa sala de espera de hospital esperando que tu chegasses…

.

Ontem ao deitar conversamos sobre o quão especial este dia era para ti e para nós. Acredito que adormeceste sonhando com coisas bonitas.

.

Esta manhã, como é teu hábito, acordaste com aquela tua frase… mas hoje dita com maior alegria e entusiasmo e acrescentando a lembrança, como se fosse possível nós esquecermo-nos:

.

.

"Já é dia…!

Hoje faço anos!"

.

.

.

.

Posted in a despropósito, Diário de Bordo | 2 Comments »

Livre.do.Ponto Goes 80’s (2)

Posted by LMML em Abril 26, 2008

.

.

Continua hoje um ciclo de video posts em jeito de homenagem a um tempo em que pessoas da minha geração (chamada rasca em tempos) ainda mantinham a inocência e candura da adolescência. Obviamente esta escolha, como qualquer outra,  muito tem de pessoal. São músicas e bandas que me transportam para as manhãs de Sábado em que o meu pai sacava do velho vinil e colocava banda sonora para acompanhar a lide do quotidiano doméstico dos nossos finais de semana.

.

.

.

Orchestral Manoeuvres in the Dark (OMD) – Enola Gay

.

.

Posted in a despropósito, memórias | 1 Comment »

Livre.do.Ponto Goes 80’s (1)

Posted by LMML em Abril 24, 2008

.

.

Iniciarei hoje um ciclo de video posts em jeito de homenagem a um tempo em que pessoas da minha geração (chamada rasca em tempos) ainda mantinham a inocência e candura da adolescência. Obviamente esta escolha, como qualquer outra,  muito tem de pessoal. São músicas e bandas que me transportam para as manhãs de Sábado em que o meu pai sacava do velho vinil e colocava banda sonora para acompanhar a lide do quotidiano doméstico dos nossos finais de semana.

.

.

.

A Flock of SeagullsI Ran

.

.

Posted in a despropósito, memórias | Leave a Comment »

Dia Mundial do Livro

Posted by LMML em Abril 23, 2008

.

.

Hoje, 23 de Abril, celebra-se o Dia Mundial do Livro (e do Direito de Autor)… e o simbolismo por detrás do dia 23/04 porque foi nesta data que no mesmo ano [1616) faleceram Shakespeare e Cervantes, sendo também o dia de nascimento ou morte de grandes escritores como Vladimir Nabokov, Maurice Druon ou Mejía Vallejo.

.

.

.

Confesso o meu vício… mais do que adorar ler, sou um bibliófilo financeiramente limitado… para além do ocasional livro requisitado na biblioteca quando era mais novo, sempre me recusei a ler outros livros que não meus. A relação de afectividade que crio com o livro leva-me à sensação de infidelidade quando, por algum motivo, deixo que outros os leiam. Quando as minhas possibilidades financeiras foram aumentando, aumentaram também as minhas despesas com a compra de tão singular objecto. Bem que a minha esposa me tenta demover por vezes, alertando-me para o equilíbrio do orçamento familiar… por vezes acato a sua sensata recomendação, mas na maioria das vezes sou fraco demais para resistir à tentação.

.

E tudo começou com uma colecção de livros que a minha mãe, ainda eu era catraio, comprou como associada do Círculo dos Leitores. As Histórias do Avozinho de Raul Correia… que li de fio a pavio vezes sem conta, nos primeiros tempos apenas admirando as suas fantásticas ilustrações, mais tarde deliciando-me com os textos. Ainda hoje permanecem quase imaculadas na estante da sala dos meus pais… depois de casar, quando mudei de casa e trouxe comigo as minhas malas de cartão qual Linda de Suza, optei por deixá-los lá… achei que era esse o seu lugar natural… a sua casa. E, ainda hoje, lá permanecem eles… empilhados religiosamente em lugar de destaque na estante da sala… como que lembrando onde a minha história começou.

.

E o meu filho parece seguir a mesma paixão… desde cedo que nós temos por hábito quase semanal oferecer-lhe 1/2 livros. Ou porque se portou bem, ou porque ajudou os pais na lide doméstica ou apenas porque sim… e raro é o dia em que pelas mãos do meu filho não passe um ou mais livros… sendo certinho a história do final do dia, ao deitar. E não deixo de me sentir extremamente feliz quando vejo o M. introspectivo a olhar para as suas prateleiras de livros escolhendo com especial cuidado qual o livro que levará para o colégio ou que entregará à Mãe para estar ler-lho ao deitar…

.

Hoje foi este…

.

.

.

.

Posted in a despropósito, desabafos, festividades, memórias | Leave a Comment »